segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Massagem Tântrica

  



A massagem tântrica é também terapêutica, trazendo cura para traumas e bloqueios sexuais. O toque desperta a confiança do parceiro e maior entrega entre o casal.
   O Tantra diz respeito à energia e à sua percepção. A massagem tântrica é um convite para percepções mais intensas e profundas. A nossa pele é o maior órgão de percepção de nosso corpo e através dela, podemos acessar um universo muito amplo e mágico de sensações.
   Estas sensações não necessariamente tem um sentido erótico, ou sensual, pois o erotismo é apenas uma das qualidades desta energia. Nossos Chakras percebem a energia de diversas maneiras e qualidades. Eventuais bloqueios nestes centros impedem ou dificultam certas sensações.

   Na massagem tântrica, nos abrimos para a percepção de nós mesmos, de nossos medos, controles, culpas, e aprendemos também a dissolver estes bloqueios levando-nos a uma vida mais plena.
   O objetivo da massagem tântrica, não é gerar uma sensação de prazer momentâneo no momento em que a recebe, muito mais do que isso, é o de gerar um despertar dos sentidos que permanecem assim despertos muito além do tempo da sessão, trazendo uma maior percepção para o cotidiano, entrando em sintonia com um processo mais amplo de existência.
   Esta massagem é feita com o mínimo de roupas possível, idealmente sem nenhuma roupa, pois qualquer tecido cria contenção energética em algum ponto ou em algum nível. Consciente ou inconscientemente criamos ?regiões proibidas? e com isso bloqueamos a ação ou entrada de energia nestes centros. Abrir-se é um primeiro passo para grandes transformações.

   Abrir-se, sentir e aceitar é um precioso caminho de transformação. O Tantra nos ensina que o corpo em sintonia com a consciência é um caminho de transcêndencia. Aprender a receber é uma verdadeira arte em um mundo onde sabemos apenas fazer e fazer. Parar, silenciar e sentir é trilhar um caminho para dentro. Dentro de tí há somente silêncio. Busca este silêncio e encontrarás a ti mesmo .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário